quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Updown Court

Conhecida como Updown Court, um luxo que custa a módica bagatela de 138 milhões de dólares. É maior que o palácio real de Buckingham com 103 cômodos 5 piscinas e 22 banheiros luxuosos. O título de casa mais cara do mundo é dado pela enquete anual da Revista Forbes sobre os tijolos mais valorizados da construção civil.

O barraco de 4.600 metros quadrados de área construída, situado em Windlesham, Inglaterra, possui toda a entrada em mármore de Carrara e é cercada por 23 hectares de bosques com gramado periodicamente aparado (coitado do jardineiro).
Seu dono, um Árabe que não quis identificar-se, quer vendê-la porque o aeroporto mais próximo fica a cem quilômetros, mesmo que a casa tenha 3 heliportos (êta pobreza!)

No segundo lugar está o rancho Hala (significa bem-vindo em árabe), uma propriedade de 38 hectares localizada em Aspen, Colorado, cujo dono é o príncipe Bandar Bin, ex embaixador da Arábia Saudita nos Estados Unidos. O Mocó que custa 135 milhões de dólares, tem 5.200 metros quadrados, 15 dormitórios e 16 banheiros.

Localizada em Palm Beach, a Maison de L'Amitie de Donald Trump ocupa a terceira posição do ranking. Está à venda por um preço inicial de 125 milhões de dólares. Grande negócio do magnata, considerando que adquiriu a propriedade num leilão pela módica quantia de 41 milhões.

O corretor imobiliário, Josh Salove, encarregado de vender estas casinhas aí diz:
- "Não é tão difícil quanto parece vender um imóvel como este. Eu mesmo vendo em torno de uma por mês."
Questionado sobre a forma de pagamento ele responde:
- "Nunca presenciei uma venda a prazo. O pagamento é sempre a vista com transferência imediata de fundos. Eu mesmo comprei a minha casa assim." - Afirmou.

Detalhe: Josh, que diz não ser corretor imobiliário e sim Operador de Negócios Imobiliários, recebe de 5 a 10 por cento de toda venda que faz. Sua casa fica em Aspen e custou quase 50 milhões de dólares.
A casa mais cara do mundo


Casas de Luxo a Venda - Updown Court

Nenhum comentário:

Postar um comentário